COSTURA: Novas peças para o vestuário de Inverno / New in my winter handmade wardrobe

Olá olá malta!!! Como estão?

Não podia deixar de passar aqui para mostrar as pecinhas que tenho feito recentemente para o Inverno. Duas delas foram feitas de moldes que já tinha experimentado anteriormente, e usei pela primeira vez o molde Cheyenne da Hey June Patterns.

31443605485_2bf72c87d4_z

Esta blusa é a minha segunda versão da Susie blouse, desta vez fiz a versão com mangas 3/4. Para esta versão reduzi o tamanho na região dos ombros para o tamanho abaixo, mas neste tecido fico um pouco constrangida de movimentos. Se fosse um tecido com mais elasticidade acho que este tamanho seria o ideal, neste preciso um pouco mais de folga. Live and learn. Voltei a tentar  fazer uma bainha com aberturas laterais, desta vez um pouco mais pronunciadas. Tinha planeado fazer as costas mais longas que a frente, mas esqueci-me desse plano quando estava a cortar o tecido, por isso a diferença é bem menor que o que eu gostaria.

30635705163_811ec2b198_z

O tecido é poliéster de uma loja de tecidos que descobri bem perto de mim (infelizmente não me lembro do nome). Usei 1.5 m de tecido com padrão para o corpo e mangas e 0.5m  de tecido liso para a gola.

O meu segundo top é novamente um Agnes na versão B, com mangas franzidas.31024930520_379238d54731357750566_5957f6d2ae

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais uma vez fi-lo em grande parte na corta e cose, e estes tops fazem-se num instante, adoro!!! O tecido é uma malha jersey da The Sweet Mercerie, e fi-lo em 1.5m de tecido.

E fiz ainda a blusa Cheyenne, na versão B, no comprimento de túnica.

31135126355_45c90613f2_c

Adorei o resultado, e como tem sido costume de cada vez que experimento pela primeira vez um molde, fica aqui a minha crítica:

Instruções – são bastante longas e um nada complicadas mas é compreensível – vão surgindo secções separadas para cada uma das duas versões e para os dois tipos de manga, o que faz andar a saltitar no livreto de instruções. A camisa é toda construída com costuras francesas que dá um acabamento lindo ao interior da peça, mesmo nas cavas são usadas as costuras francesas, coisa que nunca tinha experimentado fazer nesta zona, e gostei muito de aprender a fazê-las nesta zona. O remate do decote é bastante complicado, não consegui que ficasse perfeitinho do interior, mas do exterior passa perfeitamente, mas acho que o design faz a barra ser demasiadamente comprida. Para uma próxima versão vou encurtar 5-10cm.   

Medidas, ajustes e alterações – Fiz o tamanho abaixo do recomendado para as minhas medidas. Esta camisa tem uma folga imensa, e por isso mesmo usando o tamanho abaixo tenho mais que espaço suficiente para me mexer.  Fora isso não fiz nenhum ajuste ao molde, mas acho que tenho comprimento a mais nas costas. Para a próxima versão vou experimentar a alteração para “sway back” para evitar ficar com aquele tecido de folga todo no fundo das costas.

30327984393_b7b4cf4e3d_z

Tecido – 1.5m de viscose da Feira dos Tecidos, é sempre uma boa opção para tecidos fluidos.

Dificuldade – aconselharia apenas a costureiras aventureiras e já com alguma experiência em fazer peças de roupa. É necessário pelo menos experiência em fazer pespontos, e em manusear bem tecido em zonas pequenas para conseguir uma boa inserção do colarinho. 

Até breve 😉

imagem1

Hi guys! How’ve you been?

I had to come by and share the recent additions to my handmade Winter wardrobe. Two of these were made from patterns I had previously used,and I finally tested out the Cheyenne tunic from Hey June Patterns.

31443605485_2bf72c87d4_z

This is my second take on the Susie blouse, this time with 3/4 sleeves. Because my first attempt at this pattern felt a bit too loose on the upper region, for this one I went down a size at the shoulders, yet in this fabric it constricts my movements a bit. For a fabric with a wee bit more stretch it would have been perfect, for this fabric I should have went with the size I made previously. Live and learn. Again I tried to make a hi-low split hem, yet I forgot this genious plan when cutting and cut the fronts and back the same lenght 😳 duh!! They don’t have the effect I wanted…

30635705163_811ec2b198_z

The fabric is some kind of polyester from a shop I discovered closer to home (yet unfortunately I can’t recall the name). I used 1.5 m patterned fabric for body and sleeves and 0.5m solid poly fabric for the collar.

The second addition to the wardrobe is again a Agnes top, this time in version B, with ruched sleeves.

31024930520_379238d54731357750566_5957f6d2ae

 

 

 

 

 

 

 

 

I made it almost entirely in the serger, which made it super fast, I’m a big big fan of the serger now!! The fabric is a jersey knit from  The Sweet Mercerie, I eeked it out of 1.5m fabric.

I finally tried the Cheyenne pattern, I made version B in the tunic lenght with 3/4 sleeves.

31135126355_45c90613f2_c

I love the result, and as customary each time I try out a new pattern, here’s my review:

Pattern instructions – pretty long and really involved, though understandably – separate sections appear in the pattern for each of the collar and sleeve options, which make you jump from section to section to find the bit of instruction you should be following. The shirt is made entirely with french seams, which makes the guts of the shirt lovely and clean. Even the armscye seams are made with french seams, I had never made a french seam there and I loved learning how to do them there. This version’s neckline is quite tricky to make, I wasn’t able to make it perfect on the inside, yet it’s totally passable from the outside. The placket design is a tad too long for my taste, on a next version I’ll shorten the placket maybe 5-10cm.

Fitting and alterations – I made a size smaller than recommended to my measurements, this shirt has an imense ease, plenty of room to move, even with a size smaller. I didn’t make any further adjustments but I’ll make a sway back alteration for the next version, I don’t like to see the fabric excess at the bottom of my back.

30327984393_b7b4cf4e3d_z

Fabric – 1.5m viscose/rayon challis from local fabric shop (Feira dos Tecidos), I think viscose is allways a great option for drapey garments.

Dificulty – I’d advise this pattern only for the more experienced or the more adventurous. Some expertise in making garments is definitively a must, at least some training in topstitching and fabric handling to get a smooth insertion around the neckband and placket.

See ya 😉

imagem1

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s