Pentear a lã / Combing wool

No ano passado um colega Açoreano do T. deu-lhe um pedaço de um velo de uma das suas ovelhas Não faço ideia que tipo de ovelha será, mas olhando para a lã produzida pelas várias raças de ovelha portuguesas, penso que é uma Churra, ou um cruzamento com Churra. Tem dois tipos de pêlos – os pêlos mais longos e ásperos e a lã preta mais fofinha. 

32384504282_f65254df2e_z

Lavei-a em casa, usando sacos de rede para evitar ter que mexer muito nela. O método que usei é a normal combinação de água bem quente com detergente da louça, que se encontra um pouco por todo o lado na internet. Depois de seca, e de ter pensado um pouquinho como iria continuar o processamento, decidi que iria penteá-la. Os pêlos mais louros são muito ásperos e achei que o fio ficaria mais macio e com uma cor mais bonita sem eles, por isso decidi removê-los e não os incluir no fio. Separei esses pêlos primeiro à mão, e depois coloquei as mechas de lã nos pentes, removendo pêlos claros e ásperos que não saíram à primeira sempre que possível. 

32496589096_1a7f583cc3_z

As primeiras passagens nos pentes foram bastante difíceis e desagradáveis, a electricidade estática acumula rapidamente na lã ao passar com os pentes de metal. Uma solução fácil e rápida é adicionar alguma humidade para ajudar a pentear – o livro “The spinners book of fleece” recomenda várias receitas para preparações para pentear, decidi usar a seguinte:

  • 1 parte álcool para desinfecção (96%)
  • 2 partes óleo milagroso para cabelo (com óleo de argão) – em substituição do azeite que recomendavam, porque cheira melhor 😉
  • 7 partes água

É muito fácil de aplicar – basta usar uma garrafinha para borrifar a lã, eu aplico na lã após prender as mechas nos pentes (evitando aplicar directamente nos dentes, porque a acumulação de óleo no metal não é o melhor para a durabilidade). 

31725669233_c62466505a_z

Depois é só pentear, e depois de algumas passagens e puxar a lã para a retirar dos pentes, o resultado é uma tira de “top” que está já pronta a fiar. A penteação produz muito desperdício – mas este desperdício é todo imperfeições que tornam o fio de pior qualidade – borbotos, matéria vegetal. Não me lembrei de pesar a lã que tinha antes de começar a lavar e pentear, mas terminei com 190g de um fio de espessura média-grossa (worsted) constituído por 3 cabos, devo ter tido pelo menos a mesma quantidade em desperdício. Fiei-o no estilo worsted na velocidade 8.5:1 (ratio), o resultado é um fio com um ar bastante mesclado, e parece bem resistente, no entanto, como mesmo retirando o mais possível, ainda tem bastantes pelos ásperos, o que faz com que o fio não seja macio. Porque quero fazer alguma coisa para agradecer a lã ao colega do T. acho que este fio vai ser ideal para fazer umas pantufas de andar por casa. Quando conseguir tricotá-las mostro os resultados. 

31255191604_81f0b09656_z

Até breve ;D

imagem1

Last year a co-worker from T. gifted him a portion of fleece from their sheep, he’s from Azores. I have no idea of what kind of sheep it is, by looking at the type of wool Portuguese sheep breed produce I’d guess it’s some kind of Churra, or some kind of Churra half-breed. It has two types of hair – the longer, coarser and blonder hair, and the fluffier black wool.

32384504282_f65254df2e_z

I washed it inside the house, using lingerie mesh bags to avoid moving it around a lot. The method I use is the common hot water – dish detergent combination spread around everywhere. After drying and having a good look and thought at the wool I decided I wanted to comb it. The blonder hairs were really coarse and I wanted to remove most of it. I separated the majority of the hair by hand, and then lashed out my locks on the mini-combs removing the coarser hairs whenever I could.

32496589096_1a7f583cc3_z

Because my first attempts at combing with this fleece were quickly becoming unpleasant due to the static electricity build up, I decided to use some moisture to help with the combing. The book The spinners book of fleece recommends a few recipes for “combing milk” (combing solutions), I used the following:

  • 1 part rubbing alcohol
  • 2 parts hair oil product (with argan oil) – in substitution to the olive oil, because it smells better
  • 7 parts water

It’s really easy to apply – just use a mist bottle and spray the wool locks on the combs (avoid getting too much on the teeth, because oil build up is not good for their durability).

31725669233_c62466505a_z

Then just comb away, and pull of your combed wool from the combs into a lovely combed wool strip that’s ready to spin. Combing does produce a lot of waste, yet this waste it’s almost only nepps and vegetable matter, which would reduce the quality of your yarn if it got in it. I did not have the presence of mind to weigh my fleece before washing, but in the end I got only 190g of a worsted weight 3-ply yarn. I think I might at least have lost the same amount in waste. I spun the wool worsted style, on my 8.5:1 ratio whorl, the result is a durable, yet quite coarse yarn. There’s still a lot of hair on it. Because I wanted to gift something back to the co-worker from T. that provided the wool, I think this yarn will be ideal for house slippers. I’ll share the results when I’m able to knit them.

31255191604_81f0b09656_z

See ya ;D

imagem1

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s