Ano Novo: camisa nova / A new year: A new shirt

Olá malta!! Como estão?

Passei por cá para vos mostrar a minha camisa nova, a minha primeira peça de vestuário deste ano. As camisas normalmente são projectos longos, mas eu não tive muito tempo para costurar este mês, e por isso levei o mês inteiro a fazê-la. Ainda na senda pelo molde de camisa perfeito decidi experimentar fazer a versão A do molde Cheyenne tunic da Hey June Handmade. A camisa é um estilo simples, sem muitas pinças ou outra forma de a tornar mais moldada.

32608663312_1752925705_z

O molde inclui todos os detalhes que uma camisa feita à mão costuma ter e que eu adoro, como as costuras francesas, bainha enrolada, banda para botões, gola e colarinho que fecham todas as margens cruas do tecido e tornam o interior da peça tão bonito como o exterior. Desta vez fiz a versão com manga comprida que inclui uma carcela a recobrir a abertura com um estilo mais clássico, o que os anglos-saxónicos chamam estilo “castelo”. Esta foi a primeira vez que experimentei fazer este tipo de carcela e acho mesmo bonito e limpinho, podia ser um pouco mais fina para ter um ar mais elegante, mas estou muito contente mesmo assim. Fiz uma mini-asneira e cortei os punhos no perpendicularmente ao fio do tecido, em vez de cortar no sentido do fio como deveria ter sido feito, mas achei o resultado bastante engraçado.  

32608707322_2c39a1175a

A carcela para os botões na frente é construída de forma um pouco diferente ao método mais comum, esta é dobrada ao longo da costura , em vez de ser dobrada a meio, que é mais usual. Isto significa que ao usar a camisa aberta no topo, o reverso do tecido fica visível na zona da carcela. Não estou de todo a dizer que é um problema, mas é um pouco estranho construir a carcela desta forma agora que começo a ficar mais habituada a fazer camisas. 

O tecido, como tem sido já habitual da minha parte é uma viscose, um dos meus tecidos favoritos. Consegui dois pedaços iguais num dos cestos de retalhos da Feira dos tecidos, o que fez com que esta camisa ficasse super baratuxa de fazer, usei botões do meu stash de botões do ebay, e linha azul clara que tinha há décadas. E agora a parte da camisa que não ficou grande coisa, e é sempre o meu calcanhar de aquiles – as costas: 

31948127223_3e1c934c32_z

Confesso, nunca consigo solucionar o problema do ajuste do molde nas costas, e desta vez tirei uns 5 cm ao comprimento ao centro das costas para compensar as minhas costas encurvadas, mas mesmo assim ainda tem muito a melhorar. Suponho que não se consiga fazer muito sem uma costura na cinta e outra a meio das costas, talvez se experimentasse costurar um tamanho abaixo nas costas e outro na frente melhorasse, o que acham? Há algum especialista em modelagem e ajuste de moldes por aí? 

Até breve ;D

imagem1

Hi guys!! How have you been?

I came by to show you my new shirt, my first garment made this year. Shirts really are long projects, yet I just haven’t had a lot of time to sew this month, so it took the whole month to make. Still on the demand for the perfect shirt pattern I decided to try out view A of the Cheyenne tunic pattern by Hey June Handmade. This is a loose fitting shirt, without much shaping included.

32608663312_1752925705_z

The pattern includes all the nifty details a handmade shirt often includes, such as french seams, rolled hems, button plackets, collar and stand encasing all the raw edges and making the guts as pretty as the outside. I made the long sleeved version this time, which includes a castle-style sleeve placket. This was the first time I tried this type of placket and I find it quite nifty and neat. I wish it was a bit thinner for a more elegant look, but it does look good. I kind of messed up and cut the sleeve cuffs on the cross grain and was to lazy to cut them again, yet I do like the look.

32608707322_2c39a1175a

The button placket is constructed differently to the most common methods, this one you fold along the seamed edge to the fronts of the shirt, instead of folding in half which is more usual. This means that if you wear your shirt open at the top the inside of the fabric will show, it’s not a big issue, but I did find it a bit strange when I was constructing it.

The fabric I used is, as allways, a viscose, one of my favourite fabrics. I got two equal pieces out of the remnant bin at the local Feira dos tecidos, which made this a very thrifty make, with buttons from my ebay stash and thread I had laying around for ages. And now for the not so pretty part and allways my achilles heel – the back:

31948127223_3e1c934c32_z

Yup I can’t ever nail the fit of the back, I did take about 5cm out of the center back lenght to compensate for my sway back, but it still has a lot to improve. I guess that there’s not much you can do without a waist seam and a center back seam. Maybe if I try a smaller size at the back than the front it would improve the fit, what do you think? Any fitting experts out there?

See ya ;D

imagem1

Advertisements

2 thoughts on “Ano Novo: camisa nova / A new year: A new shirt

    • iribeiro says:

      Obrigada!! Este modelo não incluí pinças, o estilo é mais andrógino e menos moldado. Pensei que mesmo sem pinças fosse possível ter um bom cair nas costas, evitando que o tecido se acumule no fundo das costas, bastando para isso a peça servir bem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s