#MeMadeMay: o final e um bónus / #MeMadeMay: the end and a bonus

Olá!! Olá!! Maio foi-se, e consegui cumprir com o desafio até ao fim!! Aqui fica o que usei nos últimos dias do mês:

34287829223_19d6e55350_z

dia 29 – Pussy bow blouse

dia 30 – Cheyenne shirt

dia 31 – Vintage shirt dress

Fora num único dia, usei pelo menos uma peça feita por mim e estou muito contente com isso. Este mês é óptimo para ver o que funciona e o que não funciona no guarda-roupa, que peças preciso fazer mais, e quais já não se adequam.  O que consegui perceber nestes dias é que tenho poucas partes de baixo, e poucos vestidos. Como não tenho falta de jeans no meu guarda roupa, não é isso que irei fazer, mas quero fazer mais saias e vestidos. Este mês foi mais quente que o normal consegui aperceber-me que também não tenho muita roupa apropriada para o verão, e será nisso que irei apostar para os próximos projectos.  

Esta semana consegui comecei a trabalhar nesse objectivo e fiz um teste ao molde Rosa Shirt da Tilly and the Buttons que já estava nos planos há algum tempo:

34287222473_264a159311_z

Acho que pode dizer-se que estou à procura do molde de camisa perfeito, e este está bastante próximo do ajuste perfeito para mim. Para este primeiro teste usei um retalho da Feira dos tecidos, algum tipo de tecido de camiseiro com um pouco de elasticidade. Nesta primeira versão apostei logo em fazer algumas modificações ao molde: baixei a altura onde precisaria mais volume, fiz um FBA de cerca de 1.5cm, e fiz um ajuste para “sway back” de 2.5cm. Estou muito contente com o resultado, há algumas rugas nas  costas, e alguma folga acima do peito, mas consigo viver bem com estas pequenas falhas. Outra falha é que a cinta da camisa não se encontra no local certo, mas é uma alteração bastante fácil que irei fazer da próxima vez que costurar este molde.

35057434016_dcaac5dfe9_z

Esta camisa tem um detalhe muito bonito que aqui mal se vê, o yoke termina em bico, e fica mesmo muito giro, mas nada fácil de fazer. As costuras são feitas com “flat felled seams” falsas, e usei costuras francesas na inserção das mangas e costuras laterais para ficar com um aspecto limpinho por dentro. Fiz manga curta para ficar mais apropriada para o verão, e criei uns “punhos” simples, apenas para terminar a manga de forma bonita.

 Até breve

imagem1

Hi guys!!

May is gone and I’m really happy to announce I was able to keep up with the #MeMadeMay challenge right until the end! Here’s what I wore in the last days of the month:

34287829223_19d6e55350_z

day 29 – Pussy bow blouse

day 30 – Cheyenne shirt

day 31 – Vintage shirt dress

Apart from a single day, I wore at least a piece of clothing made by me every single day, and I’m really chuffed about it. This challenge is great to evaluate your handmade wardrobe and find out what works and what doesn’t and which kind of garments do I need more off. This month I realized I have very few handmade bottoms and dresses. As I have plenty of RTW jeans already, I’m not going to make any of those but I am planning on sewing more skirts and dresses. This month was quite warmer than in previous months so I was able to realize I don’t own many summer appropriate handmade garments, and I’ll try to make some for my next projects.

This weekend I was able to start working on that objective, so I decided to try out the Rosa Shirt from Tilly and the Buttons, that was under my eye for quite a while:

34710395900_852913121f_z

I guess you can say I’m looking for the perfect button-up pattern and this came quite close to that. For this first test I used a remnant from the local fabric shop (Feira dos tecidos), I think it’s some kind of shirting with some stretch in it. For this first version I did make some changes to the pattern already, I lowered the fullest part to where it should be and I made a FBA of 1,5cm and a sway back adjustment of an inch. I’m pretty chuffed with the result, granted there are still some bad fit wrinkles on the back, and some extra ease at the shoulders but I can live with it. Another small problem is that the waist isn’t were it should be, but that’s an easy enough change to make next time.

35057434016_dcaac5dfe9_z

I love the yoke triangular shape, it is a really nice touch, even though it is quite hard to do. The princess seams are finished with mock flat felled seams and for the sleeve insertion and side seams I used french seams so the shirt would look clean on the inside. I made short sleeves to make it Summer appropriate (and because that’s what I could do with a meter of fabric) and drafted a cuff so the raw edges would be all caught and pretty on the inside.

See you soon

imagem1

Advertisements

4 thoughts on “#MeMadeMay: o final e um bónus / #MeMadeMay: the end and a bonus

  1. Catia Mendes says:

    Adorei a Rosa Shirt (comprei o workshop online, mas não vou ter tempo assim tão cedo…)! Tenho a sensação que os moldes da Tilly são bastante bons a nível das instruções e com a preocupação de ensinar novas competências em cada projecto, é certo?
    Um dia também hei-de fazer uma assim.
    Pergunta: onde aprendeste tanto sobre tecidos (sem ser com a experiência, claro!)? No sentido de: que tecido é mais adequado para que projecto. Recomendas algum livro sobre tecidos?
    Obrigada, beijinhos

    • iribeiro says:

      Obrigada Cátia!! Sim é essa a minha experiência com os moldes da Tilly. Este apenas tem uma coisa que não gostei muito, não inclui um molde ou instruções para fazer os punhos da camisa, mas acho que essa falha é colmatada por um post do blog, mas já não sei ao certo, e como não tenho a aula não sei se inclui. Uma camisa talvez seja um bom projecto para fazer com menos tempo, pois consegues dividir por várias secções: cortar o molde, cortar o tecido, coser os painéis, coser os ombros, etc etc..
      Quanto aos tecidos, eu cá acho que não percebo grande coisa. O pouco que sei vem de olhar para as etiquetas dos tecidos nas lojas, de comprar tecidos online, ler blogs (a Colette tem um apanhado óptimo de vários tecidos classificados por tipo de fibra), e também de olhar para a composição das roupas que gosto, e ver do que são feitas. Mas nada bate sentir o tecido nas mãos, perceber o peso e o cair e tentar perceber se resultará para o objectivo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s